BEM VINDO A EMYLUZ BLOGSPOT!

BEM-AVENTURADO O HOMEM QUE ACHA SABEDORIA, E O HOMEM QUE ADQUIRE CONHECIMENTO

(Provérbio 3,13).

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

PEDAGOGIA: PERFIL DE PAULO FREIRE E O ENSINO DE JESUS

“PEDAGOGIA”. Esta palavra é relativamente recente e só apareceu de forma corrente, na segunda metade do séc. XIX, pelo menos nas línguas romanas. Etimologicamente significa ação sobre as crianças. Define-se como ciência e arte da educação. Educar é desenvolver, elevar, cultivar, fazer crescer e desabrochar toda integridade física e espiritual. A pedagogia de Jesus, ou seja, seu ensino, reveladores de sua filosofia de vida, ficou notório, pelo constante aproveitamento que ele fazia das circunstâncias para ensinar o que pensava. Nas pequenas histórias baseadas no cotidiano da época, Jesus relata algo que todos podem entender, segundo os próprios recursos mentais, emocionais e vivenciais. E ninguém foi excluído da possibilidade de participar desses relatos e ensinos, demonstrando respeito e compreensão sobre a alma humana. Não existe atitude que mais dignifique do que essa de dar valor a cada um e a todos ao mesmo tempo, sem distinção, sem preconceito, sem privilégios. Buscar a proposta pedagógica de uma pessoa é mergulhar na sua vida, no seu ambiente, nas suas relações, na sua fala e, principalmente, naquilo que ela oferece. Utilizar a pedagogia de Jesus é traçar o caminho que ele propôs e a maneira com que ele chamava as pessoas para trilhar este caminho, seguindo seu exemplo. Analisando a proposta pedagógica atual, conceituamos “educação” no sentido de mostrar, guiar, instruir, educar de dentro para fora, conduzir e construir, como um processo contínuo de integração à sociedade e reconstrução de experiências, onde se evidencia que a contribuição é remota e lenta para se chegar a uma perfeita educação. Ainda existem às concepções de ensino em que o professor apenas transmite conhecimentos para o aluno passivo, tornando-se favorecida a implementação de mudança na postura profissional docente, adotando medidas para que sejam construídas mudanças qualitativas. O educador Paulo Freire traça um perfil bastante claro do educador democrático progressista, comprometido com uma prática dialógica que contribua para a transformação social. Afirma que deve reforçar a capacidade crítica do educando, sua curiosidade, insubmissão, humildade e tolerância para conviver com o diferente. Essa educação deve pautar-se pelos princípios democráticos da participação, do diálogo e da responsabilidade social. Este trabalho de pesquisa utiliza-se de pensamentos de ilustres educadores com o propósito de contribuir para um repensar num ensino inovador pautado nos ensinamentos de Jesus Cristo, direcionando-se a uma meta de mundos e possibilidades para o pensamento e a ação humana. Com princípios, valores, liberdade, numa visão moderna de novo futuro.

Parte da Dissertação de Mestrado de Emyluz
Fonte- M.A.Rabaiolli > Livro: Pedagogia de Jesus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.