BEM VINDO A EMYLUZ BLOGSPOT!

BEM-AVENTURADO O HOMEM QUE ACHA SABEDORIA, E O HOMEM QUE ADQUIRE CONHECIMENTO

(Provérbio 3,13).

sexta-feira, 2 de março de 2012

ENSAIO ABORDANDO O TEMA EDUCAÇÃO AMBIENTAL E SEUS BENEFÍCIOS PARA A PRESERVAÇÃO DA CRIAÇÃO.
AMPARADO NO PRINCÍPIO DA BÍBLIA SAGRADA. (Gênesis, cap. 01, 02,03).
MESTRADO EM DIVINDADE >Seminário Teológico AMID – SEAMID.
Professor: Dr. José Roberto Cristófani.
Disciplina: Exegese do Antigo Testamento.
POEMA CRIADO: MESTRANDA, EMÍLIA IGNÁCIO JACOMINI-GUARATUBA/PR.

A NATUREZA QUE DEUS NOS PROPORCIONOU

DEUS criou os céus e a terra;
Numa forma vazia, entre trevas e abismo.
Luz, trevas e escuridão,
Numa tamanha dimensão, DEUS fez a separação.

Haja luz e houve luz;
Tarde e manhã do dia primeiro;
Criou a noite e o dia;
O nosso DEUS verdadeiro.

E da expansão entre águas e águas, o Céu, DEUS nominou.
E juntando-se as águas a Terra foi criada, numa porção seca debaixo dos céus.
E disse DEUS: produza a terra erva verde, erva que dê semente e árvore frutífera que dê fruto;
Que a semente esteja nela sobre a Terra, segundo a sua espécie.

Abrilhantando a expansão dos céus, Deus criou os luminares, para alumiar a Terra.
Luminar maior, “SOL”, para governar o dia e luminar menor “LUA”, para governar a noite.
Isolando luz e trevas, viu Deus que era bom, criando também as estrelas.
Milhões de astros reluzentes, piscando na escuridão, clarificando o grande céu, em toda extensão.

No ajuntamento das águas, nosso lindo mar foi brotado.
Produzindo almas viventes, segundo a sua espécie, disse assim nosso DEUS:
Frutificai e multiplicai-vos, enchei as águas dos mares. E... Completando..., a beleza da criação;
DEUS criou também os pássaros, enfeitando os céus de cada Nação.

Toda Sua Criação, todos os seres viventes; na Terra DEUS assentou.
E para nos servir de alimento, nas mãos do homem colocou
Criando o Jardim do Éden, deu-o para lavrá-lo e guardar.
Mas o homem curioso comeu da fruta proibida, da árvore da ciência do bem e do mal,
Desobedecendo assim a autoridade de DEUS, criando a partir daí, a malícia e o pecado,

Sendo expulso do paraíso, o homem ADÃO, por DEUS Criado,
Passou a arar a Terra, do qual ele fora tomado,
Que com o suor do teu rosto, o pão dela comerá.
Até o fim de teus dias, em que a Terra retornará.


Refletindo o poema: Podemos lançar mão de reflexões sobre as revelações de DEUS para o homem através da Bíblia Sagrada, que através de parábolas orienta e direciona o caminho que a humanidade deve seguir, para que tenha vida em abundância segundo a sua vontade. “Tomou, pois, o Senhor Teu Deus ao homem e o colocou no Jardim do Éden para cultivá-lo e o guardar. (A BÍBLIA, Gênesis 2:15). A fé cristã expressa em palavras bíblicas, nossa relação com os seres da Terra para produzir nossa existência, pelo trabalho do cultivar, nossa responsabilidade para com o meio ambiente, assegurando a continuidade da vida pelo guardar.
No início da criação, como um presente dado por Deus, o homem respirava o ar, como um sopro para a vida, valorizando a terra com suas maravilhas, vibrando com as árvores e o perfume das flores que compunha essa maravilhosa natureza. Defendia a obra prima da Criação de DEUS com a visão profética de que foi criada, refletindo sempre da maneira mais profunda sobre o mistério da ação de DEUS na Obra da Vida. Tudo o que o homem fazia com o ar, com a terra e com o mar parecia desprovido de maldade. Isso se fazia resplandecer a inteligência que DEUS lhe proporcionou intervir no mundo criado e dele servir-se para manter a vida na terra. Situando-se ainda nesse contexto, o homem criou o local de morada, de forma equilibrada, produzindo alimentos para o sustento, não agredindo o restante dos seres vivos, preservando a ação de procriação segundo palavras proféticas do Criador.
Numa natureza de abundantes recursos onde bastava ao Homem apenas “esticar” a mão e sempre haveria mais recursos, supostamente inesgotáveis, para desfrutar. A presença do homem no mundo era inquestionável e disto partia qualquer obrigação no comportamento humano, na ação de preservação desses recursos. No entanto, há hoje indícios de uma possível destruição do mundo pelos seres humanos que com o decorrer do tempo a humanidade foi-se transformando e o rompimento do equilíbrio da mãe natureza foi se perdendo trazendo conseqüências catastróficas ao planeta. O aumento excessivo na demanda de recursos naturais escassos, o intenso uso de matéria-prima e energia fez surgir vários problemas ecológicos de dimensões globais. Vale aqui registrar alguns casos: a escassez anunciada do petróleo e da água potável, a desertificação do solo, a diminuição da biodiversidade, aquecimento global, entre muitos outros, que vistos no seu conjunto evidenciam a inviabilidade da nossa própria sobrevivência. Os gravíssimos problemas que estão ocorrendo com o aquecimento global não devem ser atribuídos apenas á uma parcela da classe empresarial, pois os governantes, também, têm a sua parte de responsabilidade na degradação do meio ambiente. Políticas públicas ineficientes, fiscalização insuficiente, investimentos em saneamento básico aquém das necessidades, excesso de burocracia e corrupção, são fatores da mesma equação – ações públicas eficazes. Acompanhar rigorosamente, e validar, cada uma das etapas do processo operacional da fabricação de produtos, e da prestação de serviços, é procedimento obrigatório para garantir o equilíbrio do meio ambiente e a melhoria continuada da qualidade de vida. Numa simples reflexão sobre alguns textos da Bíblia (Gênesis 1, 24-31 + 2,1-19 e Deuteronômio 8,7-10), podemos encontrar referências sobre a preservação do meio ambiente, desenvolvimento sustentável do ser humano e a destinação social dos recursos naturais da terra. O homem tem a obrigação de garantir a existência física deste mundo, ou seja, protegê-lo das ameaças que o põem em perigo, bem como, assegurar a felicidade das gerações atuais e a existência das gerações futuras. Uma vida harmonicamente equilibrada. Uma autêntica humanidade que exerçam o seu dever na ética da solidariedade, da simpatia, da equidade, da compaixão, da preservação ambiental acima de tudo. Valores ao quais devemos respeitar hoje. Essa é a nossa responsabilidade. É na natureza que sentimos que estamos vivos e fazemos parte de uma energia maior.
Na velhice, eu gostaria de viver na mata entre as árvores, ou na praia, olhando o mar para decifrar os seus segredos. Ter o prazer de envelhecer no bem-estar e num caminho agradável. Quero ter a alegria de viver a natureza, as matas, respirar ar puro entre as árvores adentrar a floresta com bastante verde ouvindo os pássaros cantar. Quero envelhecer contando as estrelas, ouvindo o riso das crianças, o ruído das cachoeiras, na purificação das águas.
Enfim! Transcendendo com a natureza.

Obrigada aos amigos, às fontes de pesquisas. Se alguém se identificar com o tema pode manifestar-se nos comentários que terei grande prazer em postá-lo.
{Direitos reservados ao poema}.

Obrigada Deus pela maior fonte de pesquisa e reflexão que nos foi fornecida que é a BIBLIA SAGRADA.
SANTO É O SENHOR REI DO UNIVERSO! MARAVILHOSO É TU!
DÍGNO DE TODA HONRA, TODA GLÓRIA E TODO LOUVOR!


“Vislumbre o mundo maravilhoso que temos a obrigação de preservar. Pena que não tenhamos noção da maravilha que Deus nos proporcionou”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.